Gerson Diesel Blog

TI, tecnologia e outras coisas mais…

Análise do preço cobrado pelo SMS

Um dia desses eu estive pensando a respeito do valor cobrado pela mensagem SMS nos celulares, e resolvi fazer uma comparação com o valor cobrado por um plano de pacote de dados.

Após fazer os cálculos, chegamos à conclusão que o valor de R$0,30 cobrado por uma mensagem de SMS é um absurdo! Eu posso estar viajando na maionese, e se alguém quiser opinar a respeito e provar o contrário, por favor, sinta-se à vontade.

Vamos aos cálculos: Cada mensagem de SMS suporta 160 caracteres, o que equivale a 160 bytes. Tendo: 160bytes = R$0,30, quando custa 1megabyte de SMS? Fazendo uma regra de 3 simples,

 

0,30 - 160 bytes -> 1 mensagem de SMS equivale a 160 Bytes
  x  -  1.048.576 bytes -> equivalente a 1 megabyte 

160x = 1.048.576 x 0,30
160x = 314.572,80
   x = 314.572,80 / 160
   x = 1.966,08

 

Ou seja, 1 megabyte de SMS custa o equivalente a R$1.966,5 Qual é o plano de pacote de dados que cobra um valor destes? Será que o valor de manutenção dos equipamentos envolvidos em um processo de SMS é tão alto? Comparando ainda com um pacote de dados, um pacote 3G de 1Gb custa em torno de R$90,00. 1GB de SMS custa o absurdo valor de R$2.013.265,92 (isto mesmo, dois milhões de reais). Repito, se alguém souber que estou equivocado, por favor deixe seu comentário.

Um abraço!

Compartilhe:

, , ,

10 thoughts on “Análise do preço cobrado pelo SMS

  • Priscila disse:

    Puxa vida, se está correto ou não eu não sei. Mas que é um absurdo é mesmo…

    Parabéns pela observação.

  • Luiz disse:

    O sua anta, se uma msg tem 160bytes, e 1mb corresponde a 1000bytes, em menos de 10 msgs tu alcança 1mb, logo 1mb em msg nao custa mais de mil reais, e sim pouco mais de R$3,00.

    • Gerson Diesel disse:

      Olá Sr. Luiz!

      Não precisamos ofender ninguém, afinal, ninguém é perfeito, não é mesmo?

      Você esqueceu de uma unidade na escala dos bits/bytes: o kbyte (quilobyte). Este sim equivale a 1000 bytes (ou 1024 bytes). Um megabyte equivale a 1024 quilobytes ou ainda 1.048.576 bytes. Veja a definiçao em http://pt.m.wikipedia.org/wiki/Megabyte.

      Portanto, são necessários aproximadamente 6553 mensagens para 1MB de mensagens SMS.

      A sua contribuição foi muito boa. Muitos devem se enganar neste ponto também, esquecendo alguma unidade na escala dos bits/bytes. A fonética também engana, levando a pensar que mega é igual a mil, quando na verdade é milhão (http://en.m.wikipedia.org/wiki/Mega). Lembre-se da MEGA sena, que paga milhões.

      Espero ter esclarecido.

  • Vicente disse:

    Seus calculos estão corretos.
    REALMENTE é um absurdo o preco cobrado.
    Acredito que a única explicação é a ganancia associada pela oportunidade.

  • ~Nem-Comento~ disse:

    Uhum…….ta bom . . . . . .nem 3 horas de ligação DDD de cel pra cel sai tão caro …

  • rafael disse:

    Olha, sei que esse artigo é de 2009, porém concordo plenamente com o que você escreveu, e sempre vivo me perguntando como é que pode ser tão caro o SMS no Brasil se comparado a outros países, que nao chega nem a R$0,03 centavos… Abraços e gostei do comentário. Qualquer coisa, add no msn.

    • Gerson Diesel disse:

      Olá Rafael.

      O artigo é antigo mas o tema ainda é atual. E a maioria ainda não se deu conta disto. O bom é que com o uso cada vez maior da internet nos celulares a tendência é diminuir o uso do SMS. O ruim é que certamente o valor que as operadoras deixarão de ganhar no serviço de SMS será repassado aos planos de internet, que também é um absurdo de caro e de qualidade que muitas vezes deixa a desejar.

      Abraço e obrigado pela visita e pelo comentário.

  • carlos disse:

    realmente é um absurdo a vivo 3G cobra R$00,45 SMS um roubo mais infelizmente esse é o nosso país…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>